12 estratégias para lidar com as perturbações do sono nas crianças

O desenvolvimento das crianças, nas diversas fases, nem sempre é tranquilo ou mesmo fácil. São muitas as situações que influenciam de forma significativa o sono da criança, assim como a sua reação no momento de se deitar. Saiba o que pode estar a perturbar o sono do seu filho e conheça as 12 estratégias que escolhi para que possa ajudá-lo de forma eficaz:


Insónias

As insónias podem ser um problema temporário, podendo estar associadas a mudanças na vida da criança, sejam estas físicas ou afetivas. Podendo ainda estar associadas a preocupações ou a medos.

12 estratégias para lidar com as perturbações do sono do seu filho

Terrores noturnos

Os terrores noturnos também são uma realidade. A criança grita, grande parte das vezes, dando um autêntico grito de terror. Ela pode sentar-se na cama, ficar agitada, parecer que estar a lutar contra monstros ou a defender-se de ladrões. Pode até aparentar estar “possuída” ou com alucinações. Nestas situações, a criança continua a dormir, deixando os pais preocupados, com um sentimento de angústia e de impotência.

Existem relatos de pais que sentem que os filhos nem se apercebem que estes chegaram, não os reconhecem. Nesta situação pode optar por deixar esta fase do sono passar, de seguida a criança acalma e muitas vezes nem se lembra deste terror noturno! Pode optar por cobri-la, de forma silenciosa e carinhosa. Desta forma, a criança acalma naturalmente.

Perturbações rítmicas do sono ou agitações noturnas

As perturbações rítmicas do sono ou agitações noturnas podem manifestar-se através de batimentos com a cabeça e de movimentos da cabeça de um lado para o outro de forma contínua. Durante as crises, a criança pode gemer, resmungar, rosnar ou gritar.
Os pais ou educadores devem manter o local o mais seguro e confortável possível.

Sonambulismo

Define-se sonambulismo como o “semi-acordar e andar”. Este estado não é tão comum. A criança pode andar e fazer atividades pela casa em estado sonambúlico. Como não está acordada, não se vai lembrar do que fez quando acordar. O principal problema do sonambulismo é o divagar pela casa. Ao observar que o seu filho anda pela casa, reencaminhe-o suavemente para a cama, orientando o seu percurso, sem falar ou dizendo o mínimo de palavras, com voz suave e carinhosa, sem o acordar.

O sonambulismo pode passar com a idade, no entanto, se piorar é importante falar com o médico ou com um especialista do sono.

Bruxismo

O bruxismo é o nome médico do vulgar ranger dos dentes durante o sono. Pode resultar de um controlo ainda imperfeito dos movimentos maxilares, isto é, o desalinhamento dentário normal da idade. A ansiedade excessiva também é um dos fatores que potenciam o bruxismo.

Os pesadelos são característicos e frequentes sobretudo entre os 3 e os 10 anos. Por isso, a criança pode sentir medo de ir dormir ou mesmo descansar um pouco depois das refeições. Muitas vezes, a criança acorda e refere que teve um “sonho mau”.

Os pais e educadores podem e devem ser uma grande ajuda para os filhos/educandos, pois têm a possibilidade de adotar estratégias que permitam gerir a parte emocional destas crianças (QE), potenciando um fim de dia tranquilo e harmonioso.

Conheça as 12 estratégias eficazes para ajudar o seu filho a ter um sono tranquilo:

12 estratégias para lidar com as perturbações do sono do seu filho

Existem algumas estratégias que permitem proteger as crianças para que o medo, que sentem no momento de se irem deitar, fique reduzido ou mesmo inexistente, particularmente se este estiver associado a pesadelos. Apresento, em seguida, algumas das estratégias que podem ser utilizadas de forma regular e adaptativa conforme a situação e a criança:

1. Tenha uma luz de presença, de baixa intensidade, é útil perante o medo do escuro, esteja esta luz no corredor ou no hall, onde for mais seguro e adequado. Deixar a porta do quarto entreaberta, pode ajudar a criança a sentir-se protegida, a sentir que não está sozinha e, deste modo, sentir-se segura;

2. Demonstre que compreende os medos da criança, não desconsiderando os seus sentimentos nem emoções. Pode dizer que também tem medos e que sentir medo é algo natural que serve para nos proteger de situações de perigo e de desconforto como, por exemplo, passar de um lado da estrada para outro, olhando sempre para ambos os lados; confirmar as horas para se orientar e chegar a tempo aos seus compromissos; de forma tranquila, guardar os seus brinquedos, para saber onde os encontrar;

3. Ensine a criança a respirar profundamente e imaginar algo muito agradável e positivo, desta forma permitirá o relaxamento da criança;

4. Minimize o lado mais imaginário do pesadelo. Se necessário, faça o teste de realidade, lembrando a criança que está protegida, segura pelos pais durante o sono. Recorde como é bom estar na sua cama confortável e tão cheirosa, desta forma direcione o pensamento para o concreto do momento, o momento atual, agora! (Sem se, nem mas);

5. Utilize o quarto de forma harmoniosa para mimos e conversas. O quarto deve ser um espaço único e prazeroso para a criança;

6. Descubra com a criança objetos de conforto e segurança, por exemplo, um peluche que o protege; uma oração como o anjinho da guarda; um borrifador contra os pesadelos, contra os monstros ou ladrões. Utilize estes objetos conforme os pesadelos que a criança descreva;

7. Recorra a metáforas sobre como vencer os medos, trata-se de uma estratégia muito útil e benéfica. Saiba mais sobre este tópico aqui: Como o Storytelling pode ajudá-lo com os seus filhos

8. Envolva ativamente a criança na procura de estratégias positivas para lidar com os medos ou desconfortos;

9. Evite programas, filmes ou histórias que possam assustar a criança (ao longo do dia e antes de dormir);

10. Antes da hora de deitar crie um ambiente calmo e tranquilo em casa (higiene do sono);

11. Faça jogos no escuro, por exemplo, uma atividade em família com lanternas. Pode, igualmente, criar dinâmicas lúdicas como a caça ao tesouro dentro e fora de casa. Desta forma, a criança terá a possibilidade de associar o escuro a algo divertido e positivo, de modo seguro e harmonioso (atividades realizadas durante o dia);

12. Dê reforços positivos ao longo do desenvolvimento. Estes são de extrema importância. Sem esquecer a necessidade de adequar a responsabilidade à idade da criança.

12 estratégias para lidar com as perturbações do sono do seu filho

O sonho ocorre na fase REM. Sabe-se que um dos fatores que interfere na sua qualidade é a forma como decorre o dia da criança. Noites tranquilas permitem que a criança se desenvolva, de forma saudável, tanto emocionalmente como fisicamente.

Estas estratégias, embora existam mais, em grande parte dos casos solucionam os problemas associados aos distúrbios do sono existentes. Contudo, em alguns casos, podem não ser suficientes e nesse caso, aconselha-se que procure ajuda especializada de forma a evitar estados de ansiedade patológica ou mesmo estados disfuncionais para o desenvolvimento saudável da criança e da estrutura familiar.

Estamos Juntos por Si!

Sobre o autor

Dra. Mariana Pereira

Dra. Mariana Pereira

Hipnoterapeuta / Life Coach na Clínica Dra. Rosa Basto


Comentários

Share this post