Hipnose não é magia: é neurofisiologia

Ao longo dos anos de prática, enquanto hipnoterapeuta, observo a busca incessante, que o paciente tem por rápidos resultados. E este é, de certo, um objetivo comum do seu terapeuta, afinal, nessa qualidade terapêutica, esse fator faz parte da qualidade oferecida. Iremos neste pequeno artigo, expor o que significa o estado ideal de transe hipnótico e[…]

Ler mais…

O seu filho refugia-se em si mesmo evitando o diálogo e isolando-se?

Ao longo da minha prática profissional tenho-me deparado com situações para com as quais as crianças e adolescentes não têm conseguido lidar dentro do contexto escolar. Por conseguinte, a escola apresenta-se à criança como uma fonte inesgotável de benefícios psicoafectivos, fundamentais no seu desenvolvimento, permitindo-lhes cultivar o saber, o respeito pelo outro, a cedência do seu[…]

Ler mais…

Vivemos a vida presos ao passado e na ânsia do futuro

Todos nós em algum momento da nossa vida já sentimos uma sensação de profundo vazio, de não se estar completo, da ausência de algo para sermos felizes. Esta sensação vem por vezes, acompanhada por pensamentos de não se ser bom o suficiente, de não se ter bens materiais suficientes e de faltar sempre alguma coisa, alguém[…]

Ler mais…

Regresso às aulas: os pais que são professores nas horas vagas

A ida dos nossos filhos para a escola pressupõe alterações nas rotinas diárias de uma família quando comparadas com os meses de férias. As mesmas quando não são organizadas convenientemente implicam sempre algum desgaste físico-emocional, caminhando todas as atividades implícitas a uma família para a não resolução correta de todas as situações e, com estes acontecimentos[…]

Ler mais…

«Estou farto!» – Não deveria ser a fartura uma coisa boa?

"Estou farto!" - Esta expressão é muito usada pelas pessoas que entram nos nossos consultórios, e após verbalizarem estas palavras, "estou farto!", logo de seguida respiram fundo como se tivessem medo de estarem fartos! O facto é que estar farto tem causado uma ansiedade constante em todo o tipo de pessoas pelo mundo inteiro. Não deveria[…]

Ler mais…

É possível aprender a amar?

Todos nós nascemos com o objetivo de partilhar tudo o que temos em prol dos que nos rodeiam. Esta é a essência do ser humano não havendo alterações de pessoa para pessoa, existindo sim construções vivenciais que fazem alterar a razão de amar o próximo. A procura do amor coexiste com a funcionalidade do ser humano[…]

Ler mais…