Medo e a nossa capacidade de imaginar cenários apocalíticos

Atualmente ouvimos falar muito em ansiedade e em medo, e ainda bem que assim acontece, uma vez que é essencial partilharmos o que nos inquieta para que possamos atingir um equilíbrio emocional e a tão desejada paz. Porém, é igualmente fundamental que entendamos as diferenças entre os dois conceitos. A ansiedade está intrinsecamente ligada ao medo,[…]

Ler mais…

Ansiedade e a necessidade de controlar tudo à sua volta

A ansiedade está ligada a muitas palavras, assim como consequentemente a muitos estados, e a preocupação é sem dúvida uma delas. O que significa preocupação? Se formos consultar o dicionário, preocupação representa inquietação do espírito; angústia; apreensão; pensamento dominante; ideia fixa; cisma, e são exatamente estes os efeitos na vida de quem é ansioso e se[…]

Ler mais…

Luto na pandemia: como reconstruir a nossa vida face à perda?

Lidar com a perda de alguém significativo é das experiências mais difíceis e dolorosas que podemos vivenciar. Experienciar o luto, em paralelo com as implicações de uma pandemia mundial, que surgiu no nosso mundo de forma súbita e inesperada, adquire contornos singulares e relevantes, podendo refletir-se negativamente no processo de adaptação à perda. Antes de abordarmos[…]

Ler mais…

Porque é que umas pessoas se sentem mais protegidas que outras?

A ansiedade acompanha-nos desde a infância? Porque é que sofremos de ansiedade, mesmo quando temos tudo o que, aparentemente, necessitamos, tal como um emprego estável, uma casa, um bom carro? Na maioria das situações, existe um fator comum, que se traduz numa falta de segurança e estabilidade na infância, e esta instabilidade e insegurança, nada têm[…]

Ler mais…

Fadiga pandémica: como promover a saúde mental das crianças e dos jovens?

Em pleno confinamento e após um ano de restrições e cuidados redobrados, é normal a população sentir-se cansada e acusar a chamada “fadiga pandémica” que, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), trata-se de uma “reacção natural” à adversidade e incerteza relacionada com o desgaste emocional em torno do vírus SARS-CoV-2, manifestando-se através de sentimentos[…]

Ler mais…

A criança do futuro: «COVI quê?»

Desde que o Humano se conhece enquanto Humano, talvez há mais de 300 mil anos, sempre lutou pela sobrevivência e todos os dias continua a fazê-lo, agora, talvez com mais alguns luxos. O que está certo. Mesmo certo. Diferentes ambições, diferentes sonhos, diferentes ideais e políticas! Mas isso leva a estarmos todos enclausurados a querer mais e melhor, nunca chega[…]

Ler mais…

Hipnose não é magia: é neurofisiologia

Ao longo dos anos de prática, enquanto hipnoterapeuta, observo a busca incessante, que o paciente tem por rápidos resultados. E este é, de certo, um objetivo comum do seu terapeuta, afinal, nessa qualidade terapêutica, esse fator faz parte da qualidade oferecida. Iremos neste pequeno artigo, expor o que significa o estado ideal de transe hipnótico e a[…]

Ler mais…

O seu filho refugia-se em si mesmo evitando o diálogo e isolando-se?

Ao longo da minha prática profissional tenho-me deparado com situações para com as quais as crianças e adolescentes não têm conseguido lidar dentro do contexto escolar. Por conseguinte, a escola apresenta-se à criança como uma fonte inesgotável de benefícios psicoafectivos, fundamentais no seu desenvolvimento, permitindo-lhes cultivar o saber, o respeito pelo outro, a cedência do seu papel[…]

Ler mais…

Regresso às aulas: os pais que são professores nas horas vagas

A ida dos nossos filhos para a escola pressupõe alterações nas rotinas diárias de uma família quando comparadas com os meses de férias. As mesmas quando não são organizadas convenientemente implicam sempre algum desgaste físico-emocional, caminhando todas as atividades implícitas a uma família para a não resolução correta de todas as situações e, com estes acontecimentos potenciam-se[…]

Ler mais…

«Estou farto!» – Não deveria ser a fartura uma coisa boa?

"Estou farto!" - Esta expressão é muito usada pelas pessoas que entram nos nossos consultórios, e após verbalizarem estas palavras, "estou farto!", logo de seguida respiram fundo como se tivessem medo de estarem fartos! O facto é que estar farto tem causado uma ansiedade constante em todo o tipo de pessoas pelo mundo inteiro. Não deveria ser[…]

Ler mais…