Vivemos a vida presos ao passado e na ânsia do futuro

Todos nós em algum momento da nossa vida já sentimos uma sensação de profundo vazio, de não se estar completo, da ausência de algo para sermos felizes. Esta sensação vem por vezes, acompanhada por pensamentos de não se ser bom o suficiente, de não se ter bens materiais suficientes e de faltar sempre alguma coisa, alguém[…]

Ler mais…

«Estou farto!» – Não deveria ser a fartura uma coisa boa?

"Estou farto!" - Esta expressão é muito usada pelas pessoas que entram nos nossos consultórios, e após verbalizarem estas palavras, "estou farto!", logo de seguida respiram fundo como se tivessem medo de estarem fartos! O facto é que estar farto tem causado uma ansiedade constante em todo o tipo de pessoas pelo mundo inteiro. Não deveria[…]

Ler mais…

É possível aprender a amar?

Todos nós nascemos com o objetivo de partilhar tudo o que temos em prol dos que nos rodeiam. Esta é a essência do ser humano não havendo alterações de pessoa para pessoa, existindo sim construções vivenciais que fazem alterar a razão de amar o próximo. A procura do amor coexiste com a funcionalidade do ser humano[…]

Ler mais…

[Infográfico] Liberte-se de pensamentos obsessivos

Quando temos pensamentos obsessivos, a nossa energia concentra-se neles e quanto mais pensamos, mais presentes eles estão. Por isso, é importante aprender a libertar estes pensamentos para poder cuidar da sua saúde. Pensamentos persistentes e negativos são comuns no distúrbio de ansiedade. A ansiedade, em muitas pessoas, tem a ver com uma característica de perfeccionismo e em querer ter[…]

Ler mais…

«Agora sinto-me normal, autónoma e segura!» – Enurese noturna

A enurese noturna não orgânica, na criança ou jovem, trata-se de uma disfunção caracterizada por perda anómala e involuntária de urina durante o sono e o seu diagnóstico só deve ser estabelecido após ter sido realizado o despiste para outro tipo de patologia orgânica. Apenas se define como tal se a mesma incluir perdas repetidas de[…]

Ler mais…

Vida estagnada? Seja o autor da sua própria história

Este mês falo-vos dos quatro arquétipos “principais” que, segundo Carl Jung, modelam a personalidade e como são tão importantes para chegarmos ao nosso caminho da verdade, ou seja, para que o leitor possa “trabalhar” os arquétipos de referência e ser o autor da sua própria história. Mas afinal o que são arquétipos? Entende-se por arquétipos, as[…]

Ler mais…

«O meu maior medo era ficar dependente» – Claustrofobia

Lígia Moreira é enfermeira e desde muito nova que sofria de claustrofobia, não conseguia estar em espaços fechados: elevadores, casas de banho sem janelas. Conta que foi em pequena que descobriu que sofria deste medo, num contexto de brincadeira onde se escondeu por detrás de um armário e ficou petrificada. A claustrofobia é um medo aterrador[…]

Ler mais…