Traumas de infância e as suas consequências na vida adulta

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 40 milhões de pessoas com idade inferior a 15 anos são vítimas, todos os anos, de violência e privações em todo o mundo. 30% a 60% dos maus tratos acontecem no seio familiar. Cerca de quatro milhões de adolescentes foram vítimas de violência grave e nove milhões testemunharam atos de violência. Anualmente, a cada doze alunos, um é ameaçado com uma arma ou até mesmo ferido. (Fonte: National Center for Children Exposed to Violence – U.S.A.).


O que se entende por “trauma”?

Trauma é tudo aquilo que deixa marcas e que impede a pessoa de fazer uma vida normal e em pleno, retirando-lhe a energia da vida. O trauma acontece pela incapacidade da pessoa em ultrapassar um acontecimento muito marcante. Ou seja, a carga emocional foi mais intensa do que aquela que a pessoa pode suportar. Dessa forma, a maneira de enfrentar a situação foi a menos adequada. O comprometimento de um trauma irá depender da intensidade da violência do evento traumático, das capacidades e habilidades mentais da pessoa para elaborar emocionalmente e mentalmente a situação em que está envolvida.

Sintomas de traumas psicológicos:

  • Reviver o trauma nos sonhos ou em pensamentos durante a vigília (acordado);
  • Comportamento de evitar coisas que lembrem o trauma;
  • Hiperexcitação (estado agitado constante);
  • Resposta de sobressalto exagerada (sustos exagerados por motivos banais);
  • Dificuldades em dormir;
  • Irritabilidade ou surtos de raiva;
  • Isolamento ou afastamento do convívio social;
  • Hipervigilância (como se algo estivesse sempre a espreitar para o atacar);
  • Desinteresse pelo próprio futuro (trabalho, estudo, casamento);
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade de concentração e aprendizagem.

Quais são os eventos considerados traumáticos?

De um modo geral, os traumas estão relacionados com situações de violência e medo, como agressões físicas; assaltos; abuso sexual ou violência sexual; guerras, maus-tratos (durante a infância, velhice, etc.); e outras situações de stress extremo e intenso desgaste emocional.

Traumas de infância e as suas consequências na vida adulta

Consequências de maus-tratos na infância:

  • Medo intenso;
  • Perturbações do sono (dificuldade em adormecer ou em se manter a dormir, pesadelos);
  • Hipervigilância;
  • Recordações e sonhos perturbados;
  • Comportamentos agitados ou desorganizados;
  • Respostas de alarme exageradas;
  • Agressividade e depressão;
  • Alterações digestivas (anorexia, bulimia);
  •  Acessos de cólera;
  • Doenças psiquiátricas: ansiedade, depressão, doenças psicossomáticas, fobias…

7 Dicas para ultrapassar as emoções recalcadas:

  • Seja você mesmo – pare de agradar tanto aos outros;
  • Invente-se a cada dia – permita-se conhecer coisas novas;
  • Ame-se e aprenda a amar;
  • Tenha controlo sob a sua mente;
  • Aprenda a deixar ir o passado doloroso;
  • Trate as feridas – aprenda a estar na sua paz interior;
  • Estabeleça objetivos saudáveis e prósperos para si.

Sobre o autor

Dra. Rosa Basto
Licenciada em Psicologia
Hipnoterapeuta
Criadora do método Terapia Diamante®
Presença quinzenalmente na TVI com a rubrica “Curar com a Hipnoterapia” no programa A Tarde É Sua
Palestrante e Formadora nacional/internacional de Hipnose Clínica e PNL e Terapia Diamante®
Rubrica: Hipnoterapeuta dos Portugueses na Revista Zen Energy


Comentários

Share this post